08/07/2009

Seus "amigos" na hora de organizar um mochilão

Para muita gente, a melhor parte de uma viagem qualquer é o "antes", ou seja, o "planejamento". Embora outros entendam que o melhor é sair sem rumo, sem informação ou reserva de nada, o que eu chamo de mochilão "xiita", fato é que quem trabalha e só tem alguns dias de férias por ano precisa organizar algumas coisas previamente, para poder voltar a tempo de não ser demitido do trabalho.

Para essa fase inicial, muitas coisas são necessárias. Já falei delas em alguns posts sobre preparativos, aos quais se pode ter acesso clicando no marcador "Preparativos". Meu objetivo no post de hoje é apenas indicar as melhores fontes de consulta na internet ou em guias que eu normalmente uso para fazer o meu pré-viagem:


Albergues: o melhor site na internet é Hostelworld, que agrega tanto albergues independentes como alguns da rede Hostelling International (HI). Permite consultas por datas, disponibilidade, preços, ranking de quem já passou por lá e reservas por cartão de crédito. A partir da 3ª reserva, não se cobra mais a taxa de US$ 1,50. Depois da reserva, dependendo da cidade, a pessoa ainda recebe um guia em formato PDF, personalizado, com as informações do albergue reservado e dicas de como chegar até ele, bem como para conhecer o lugar para onde se vai. Em alguns países onde a oferta de albergues é mais pobre, vale a pena conferir o site oficial do Hostelling International, principalmente em lugares como a Suíça e alguns outros países mais ricos.

Passagens aéreas internacionais: já falei mais de uma vez e recomendo aqui novamente. O melhor site para pesquisar passagens aéreas internacionais em companhias tradicionais é o ITA Software Matrix. Ele não vende passagens, mas informa companhias, preços, faz combinações e dá uma boa idéia, em vários tipos de busca, do que existe para se comprar de passagem para um destino. Uma vez conhecidas as melhores opções, o passo seguinte é fazer a busca diretamente no site da companhia escolhida, inclusive para conferir se o preço que apareceu no ITA ainda está disponível (às vezes um delay na atualização causa uma tremenda frustração).

Passagens aéreas low cost: para esse ramo específico, especialmente para quem quer viajar dentro da Europa, a melhor dica é o SkyScanner. Ele indica companhias como Ryanair, Easyjet e outras tantas que vendem passagens a menos de 50 euros, mas também anota se há companhias tradicionais fazendo o mesmo trecho. Uma vez localizadas as opções, depois o melhor é reservar diretamente no site da companhia escolhida.

Passagens de trem: o único modo seguro de encontrar passagens e horários de trem é indo na companhia (geralmente uma estatal) que opera esse serviço em cada país. Eu publiquei, aqui no blog, um post com o endereço de várias delas, em países europeus. Aqui na América do Sul, alguns dos mais procurados são o da Ferroviaria Oriental (que faz o "trem da morte" entre Corumbá e Santa Cruz de la Sierra), a FCA (que faz o trem entre Villazon e Oruro, passando por Uyuni) e a PeruRail (que faz o trem de Cuzco a Machu Picchu).

Vistos, documentos e vacinas: aqui não tem jeito. Não adianta pensar que vai ter informação exata e segura se não procurar na fonte mais correta e atualizada que é o Ministério responsável de cada país. Geralmente, qualquer país tem uma versão do site de seu Ministério de Relações Exteriores em inglês, por isso o melhor jeito de achá-lo é digitando "Ministry of Foreign Affairs" + "nome do país" no Google e clicar na página que parecer ser a correta. Lá, geralmente a informação está em algum link chamado "Consular affairs", "Visas" ou "Visiting".

Dicas atualizadas sobre o que ver e fazer: as melhores fontes de consulta para se saber o que ver, fazer, quais os perigos, as dicas e tudo o que há de mais atualizado para mochileiros estão em 2 grandes fóruns: o Thorn Tree, que é mantido pelo Lonely Planet - mas é 99% em inglês - e, em português, o Mochileiros.com. Busque por continente, depois por país e finalmente por assunto o que lhe interessa e certamente achará alguma coisa legal. Algumas comunidades do orkut às vezes suprem essa demanda, mas não com tanta qualidade.

Informações oficiais sobre segurança, saúde e terrorismo: o site do Departamento de Estado dos EUA é o mais completo (e paranoico) sobre informações de emergências, recomendando ou não determinados destinos para cidadãos americanos. Ali também é possível encontrar um perfil de cada país, com seus problemas e riscos, para que a pessoa fique bem informada se, afinal de contas, ir para o Irã numa hora dessas é algo bom ou ruim...

Câmbio: hoje em dia, o próprio Google resolve isso. Experimente digitar, por exemplo, "500 pesos argentinos" no Google e dê Enter. Ele já via converter a moeda estrangeira para reais, pela cotação comercial do dia. Em algumas moedas menos conhecidas, a cotação sai em dólar, mas aí é só converter, digitando esse valor no Google e fazendo a mesma operação.

Ligações internacionais: a EMBRATEL tem códigos para ligar a cobrar para o Brasil a partir de quase todos os países do mundo, pelo serviço BrasilDireto. É sempre bom ter anotado para casos de emergência ou mesmo para ligar para a família.

2 comentários:

Ana Célia disse...

Encontrei seu blog hj, e estou fascinada com tanto conteúdo! É tudo o que eu procurava! Pretendo fazer uma viagem por alguns países da America Latina (arg., chile, peru..), mas quero planejar com mta antecedência. Essa viagem provavelmente ocorrerá em 2011! Espero que até lá eu nao desista.

Parabens pelo blog!Vc detalha tudo mto bem!Voltarei sempre aqui.

André Cella disse...

OBRIGADO PELOS ELOGIOS! ACOMPANHE OS PRÓXIMOS POSTS, CERTAMENTE SERÃO ÚTEIS!