15/12/2012

Cascais




Cascais é uma cidadezinha a beira-mar bastante próxima a Lisboa, que merece ser conhecida num final de tarde ou num domingo em que se estiver meio à toa. O lugar já foi residência da família real de Portugal e é dominado pelo antigo forte da cidadela antiga, no seu centro histórico.

O clima é totalmente relax e, embora lembre um pouco Punta del Este ou Viña del Mar no visual charmosinho, é um lugar bem família, próprio para passeios sem compromisso no calçadão ao redor da marina, experimentando um sorvete ou qualquer outro lanchinho. 

Embora tenha cara e clima de cidade pequena, é a quinta maior do país, com pouco mais de 200 mil habitantes. 

Curiosamente, foi um dos lugares onde mais vi concentração de brasileiros na Europa (acho que só perdeu para Londres, onde é comum ouvir português no metrô).

Para chegar lá, não se leva muito mais do que meia hora desde a capital, vindo de trem a partir da estação Cais do Sodré, ou de carro alugado.

No caminho entre Lisboa e a cidade, passa-se por Estoril, sede do antigo GP de Formula 1, que era disputado na cidade até 1996, e que também sedia um dos maiores cassinos da Europa.

Eu, na verdade, só conheci Cascais na segunda vez em que estive no país, quando dormi duas noites em Sintra, ao invés de Lisboa, e aproveitei a proximidade para fazer um passeio de final de tarde. 

Cascais é um bom ponto de partida para conhecer, com um carro alugado, as várias cidadezinhas de praia na região entre Peniche e a foz do Tejo. Certa vez, vi uma foto de um amigo que esteve em Azenhas do Mar, uma dessas vilinhas, e fiquei arrependido de não ter explorado melhor a região. Quase tudo é protegido historicamente por estar dentro do Parque Nacional Sintra-Cascais e, pela mesma razão, as estradas são simples e pouco movimentadas. 



Nenhum comentário: