10/12/2012

Shoppings e mais passeios em Lisboa


Além de todos os lugares de que já falei (Belém, Parque das Nações, a Alfama, a Baixa, o Chiado e o Bairro Alto), há muitos outros lugares para se conhecer em Lisboa. A cidade é incrivelmente “fácil” para um turista, em boa parte graças ao excelente sistema de metrô.


Por mais que tenha estado por lá em dias de semana, nunca vi o sistema tão lotado como os metrôs aqui do Brasil ou mesmo de outros países europeus, como Itália e França. As estações geralmente ficam perto dos pontos mais importantes de cada bairro da cidade e muitas vezes estão associadas a centros comerciais.

Um exemplo disso é o shopping que fica junto ao estádio de Alvalade, casa do Sporting. O lugar é muito bonito, moderno e tem boas lojas com material esportivo, além de uma licenciada oficial do time português e uma praça de alimentação que me proporcionou uma experiência de comida caseira que me fez parecer que estava no Brasil. Quem curte as listras verdes horizontais da equipe vai conseguir bastante coisa com esse design por ali.



Outro exemplo é o Centro Colombo, que conheci na segunda vez em que estive na cidade, em razão de uma loja específica que a minha esposa queria encontrar. A estação Colégio Militar do metrô tem saídas para dentro do complexo de compras, que é como qualquer grande shopping brasileiro, bem moderno e com praça de alimentação.

Pela primeira vez na vida, fiz compras no sistema Tax Refund nesse shopping: comprei, peguei os formulários oficiais para preencher e consegui ter parte dos impostos de volta no aeroporto, na hora de voltar para o Brasil.

Por fim, o shopping Vasco da Gama, de que falei no post sobre o Parque das Nações...



Numa das noites em que estive por lá da primeira vez, andamos no famoso bonde 28 até a Basílica da Estrela (foto), onde está enterrada a mãe de Dom João VI, D Maria I, que fica bem em frente ao Jardim da Estrela, para conhecer ambos. Descobrimos, porém, que os portões do Jardim fecham à noite e a única coisa que conseguimos foi tirar algumas fotos da igreja.


Fiquei com vontade (e ainda vou fazer) de conhecer outro importante ponto turístico da cidade:  a Fundação Calouste Gulbenkian, perto da estação Praça de Espanha, que é um centro de arte moderna.

Como acabamos privilegiando outros passeios por cidades próximas, das quais falarei nos próximos posts, ainda ficou muita coisa por ver na cidade – o que não é um problema, já que com os voos diretos de Porto Alegre para lá, certamente ainda vou fazer muitas passagens rápidas por essa capital.


Um comentário:

Lou disse...

Olá.
Parabéns pelo post diferente mas interessante.
Não se encontram muitos posts assim na net, gostei:)
bjs