29/03/2009

Albergue em Bruges

Antes da viagem, durante o processo de escolha dos albergues em que ficaríamos, limitamos nossa escolha a apenas duas opções em Bruges: o Bauhaus e o Snuffel, que eram os dois mais bem recomendados no guia Let's Go!.

Conversando com um amigo que já tinha ficado no Bauhaus alguns anos antes, no entanto, acabamos descartando-o, principalmente por problemas relacionados à segurança que ele enfrentou enquanto esteve lá.

O Snuffel é um albergue bem simples, que fica a apenas umas três quadras do centrão de Bruges. O custo é bem mais baixo que nas capitais europeias, mas isso não chega a ser uma novidade em Bruges.

Ficamos num quarto para seis pessoas, com três beliches, como aparece na foto acima. O quarto era mixto e, para o azar da pobre 6ª hóspede, acabou ficando uma mulher junto com 5 homens no mesmo quarto (e dá-lhe ronco!).

O primeiro problema do albergue é a questão do locker. Não há tantos lockers quanto o número de camas e, se não tivéssemos chegado cedo, teríamos ficado sem. Alguns de nós acabaram deixando a mochila com a de outro, porque já estava faltando espaço mesmo no início da tarde.

O segundo problema são os banheiros. Ficam longe dos quartos (tem-se que passar por um pátio e subir uma escadinha estreita "de mão única") e, para o nosso espanto, os chuveiros só funcionavam enquanto se puxava uma corrente. Sim, uma corrente! O indivíduo tinha que se ensaboar com uma mão enquanto segurava a corrente com a outra, sob pena de ficar sem água! Alguns se queixaram da falta de privacidade também, afinal é tudo misturado mulher e homem e não há lugar para se trocar a não ser o próprio "box", que na verdade é só uma cortininha tapando a saída de duas paredes de madeira.

O albergue também é um pouco apertado na subida do andar principal para o andar dos quartos e bem barulhento. Mas aí já começamos a entrar no principal ponto positivo: o bar.

O bar do Snuffel é muito legal. A cerveja é tão barata para os padrões de um bar que até mesmo gente da cidade vem beber ali. Mesmo nas noites mais paradas de início de semana, tem movimento. No happy hour deles, que começa às 20hs, a cerveja sai por apenas um euro. A variedade e a qualidade também são grandes, fazendo uma homenagem à tradição belga nessa matéria.

No final das contas, a festa acabou sendo tão boa que o "dormir" foi só um detalhe, ficando um gostinho de quero mais em relação ao albergue. Sem contar que ganhamos uma história engraçada para contar aos amigos no quesito da corrente do chuveiro!

Nenhum comentário: