20/08/2009

Check list da viagem

Sol, vento, frio, ar seco, gelo, pó e muito bórax - esteja preparado para os elementos

Segue o check list que usamos para a viagem ao Atacama (e adjacências) no inverno. É muito importante estar protegido para o frio, que pode chegar a -20°C, como de fato enfrentamos. Atenção também para itens como lanterna, máscaras para gripe e protetor solar, inclusive labial - todos são itens obrigatórios.

BAGAGEM

• Mochila com capacidade mínima de 60L (máximo 20kg carregada)

• Mochila pequena, para passeios (máximo 5kg carregada)

• Capa de chuva para mochila

• Cadeados pequenos para fechos das mochilas, com segredo ou chave reserva

• Etiquetas de identificação da bagagem

VESTUÁRIO

• Calças (1 ou 2), que sejam boas para caminhar tanto em áreas urbanas como em lugares com pó e terra

• Calções (1 ou 2), para dormir e para banhos de mar ou águas termais

• Calça esportiva (nylon, tac-tel, etc), para dormir e para passeios

• Malha underwear polar, parte de cima e parte de baxo, para dormir nas noites abaixo de 0ºC e usar debaixo da roupa mesmo de dia

• Casaco para frio de até -20°C (corta-vento, não precisa ser impermeável)

• Casaco mais leve para temperaturas entre 15°C e 5°C

• Camisetas curtas (entre 2 e 4)

• Camisetas compridas (entre 3 e 5)

• Moletom e/ou blusão (entre 2 e 4)

• Cuecas (entre 5 e 10)

• Meias (entre 5 e 10 pares)

• Chinelos (1 par de havaianas, para banheiros coletivos)

• Tênis

• Bota ou calçado mais resistente

• Boné – opcional

• Gorro para o frio, de preferência que cubra as orelhas

• Cintos (1 ou 2)

HIGIENE e SAÚDE

• Nécessaires (2, para se organizar melhor)

• Creme de barbear

• Aparelho de barbear com lâminas

• Shampoo

• Sabonete com porta-sabonete (para não ficar grudando no papel a cada uso)

• Gel higienizador para mãos a base de álcool (para a gripe A)

• Toalha de banho leve (para secar rápido)

• Pasta de dente

• Escova de dente

• Fio dental

• Rolo de papel higiênico

• Pente ou escova

• Protetor solar com fator maior ou igual a 30

• Protetor labial com filtro solar fato maior que 30

• Talco (para deixar os pés secos, se tiver chulé)

• Cotonetes

• Cortador de unhas

• Lenços (para quem tem rinite)

• Remédio para dor de cabeça (Neosaldina), de fígado e diarréia (Imosec)

• Remédios de uso contínuo

Band-aid e esparadrapo

• Desodorante

• Lentes de contato e/ou óculos de grau

• Óculos de sol (de preferência polarizados)

• Máscara para gripe A (obrigatório nos trens bolivianos)

Observação: lembrar de despachar líquidos, cremes e géis de mais de 120ml antes do check in em aviões (a segurança proíbe) e de enrolar líquidos e cremes em sacos plásticos em viagens em que ocorrem mudanças bruscas de altitude (a mudança de pressão os faz vazar)

ACESSÓRIOS

• Cadeado para locker nos albergues, com chave reserva ou segredo

• Máquina fotográfica e/ou filmadora, com estojo de proteção

• Chips de memória ou outras mídias de armazenamento

• Pilhas recarregáveis c/ carregador ou carregadores de bateria

• Celular habilitado para roaming internacional com carregador de bateria

• Adaptador de tomada

• Porta-dólares (money belt)

• Caneta ou lápis (para formulários de imigração e anotações)

• Relógio com despertador (lembrar de ajustar o fuso horário assim que chegar no lugar)

• Guias de viagem, mapas, livros, etc.

• Agulha e linha para pequenos consertos de vestuário ou bagagem

• Canivete

• Carteira

• Sacolas plásticas para separar roupas molhadas ou sujas

• Lanterna (nos alojamentos do Tour do Salar não há luz à noite)

• Saco de dormir apropriado para o frio – opcional (pode-se alugar lá)

DINHEIRO e DOCUMENTOS

• Carteira de identidade ou documento de identificação nacional

• Passaporte

• Carteira internacional de vacinação de febre amarela (obrigatório na Bolívia)

• Carteira de motorista (para eventual aluguel de carro)

• Cópia da reserva de passagem aérea de retorno

• Cópia do passaporte e da identidade (deixar em lugar seguro separado)

• Dólares (para câmbio ou para emergências)

• Cartão de crédito internacional (Master é mais usado que Visa)

• Reais (para pequenas despesas no Brasil)

• Passagens de ônibus já compradas

• Declaração de saída de bens da Receita para câmeras digitais e eletrônicos

• Lista de códigos da EMBRATEL para ligação a cobrar para o Brasil

• Lista de telefones de embaixadas e consulados

2 comentários:

Donato Azevedo disse...

Oi andré! Estou prestes a fazer minha primeira viagem à Europa (do dia 15/Mar a 11/Abr) e tenho diversas duvidas, entre elas o seguinte:

1 - Vale a pena comprar uma mochila da Deuter ao inves de comprar da Trilhas e Rumos (o prećo da Deuter é quase 4x maior)?

2 - Eu devo comprar as roupas térmicas (aquelas que ficam por baixo de tudo) aqui no brasil ou lá (estou indo para a suíća primeiro)?

3 - Eu estou com a impressao de que é impossivel achar passagens de trem baratas (ou mais baratas que a easyjet). Eu estou procurando errado ou é melhor fazer todas as viagens de aviao, mesmo que sejam perto (tipo Bruxelas->Amsterdam)?

4 - Marćo é baixa temporada: eu devo, mesmo assim, reservar os albergues e passagens de trem?

grande abraćo! e keep up the good work!

André Cella disse...

1 - Cara, acho que não tem porque gastar muito em mochila. Eu troquei a minha da Nautica que usei por 5 anos agora em julho, por uma que me custou uns 160 reais no Chile e estou mto satisfeito com ela. O que importa é o tamanho, versatilidade e tal; marca é o de menos.
2 - Com relação a roupas térmicas, não sei se tu vai realmente precisar em março, mas se quiser, dá para comprar por aqui mesmo. Vai nessas casas especializadas em camping e coisas para militares. Não vai gastar mais do que uns 120 ou 140 reais para uma malha para as pernas e para a parte de cima do corpo e luvas. Nunca fui a Europa no inverno (minha primeira vez será agora, dia 23 de janeiro), mas acho que é bem tranquilo perto do Altiplano.
3 - Com relação a trens e avião, as vezes vale a pena pagar um pouquinho mais na passagem para economizar tempo de espera e deslocamento a aeroportos, além de conhecer a paisagem. Além disso, passagens mto baratas são pegadinha - tem tanta taxa e cobram por bagagem despachada que acaba saindo o dobro ou o triplo do anunciado. Pensa assim: 10 a 15 euros por hora de trem é o preço normal a se pagar (na Suíça é mais caro). Eu só recomendaria avião para distâncias maiores que 300km.
4 - A questão das reservas acho que é mais relax em março, mas tenha em mente que podem te pedir na imigraçaõ comprovação de que vc tem onde parar, por isso reserve pelo menos alguns lugares nos primeiros dias de viagem.
Abraço. Deixa eu me inspirar aqui que retomo os posts!