08/10/2011

Ramblas e Pocitos


Montevideo é conhecida, dentre outras coisas, por suas ramblas – avenidas à beira do Rio da Prata, com amplos calçadões para caminhadas, que se estendem desde o porto, na Cidade Velha, até os bairros nobres entre Pocitos e Carrasco, este último já perto do aeroporto internacional.

São quilômetros e quilômetros de calçadões ao longo de praias que recebem diversos nomes, sempre cheias de gente tomando mate, correndo, passeando com o cachorro ou simplesmente namorando. 
As partes mais próximas do centro antigo estão um pouco abandonadas, com muitas pichações e bastante coisa quebrada. A situação melhora mais ou menos a partir da região onde fica o Hotel Ibis de Montevideo, que foi onde me hospedei quando fui com minha namorada (tarifas de US$ 49 em 2008!!) e chega no auge da agitação em frente à praia e ao bairro de Pocitos, onde há clubes náuticos, restaurantes e equipamentos para exercícios.
 
No início do século XX, essas praias eram o que havia de mais chique para a sociedade local e da Argentina, pois ainda sequer haviam sido “inventadas” Punta del Este e Piriapolis. Para quem tem na cabeça a imagem de praia como um lugar com um mar azulzinho e ondas, vai ficar meio sem entender qual é a graça de uma praia na frente de um rio meio marrom, só com uma marolinha.

Não muito longe do Hotel Ibis e também em frente às ramblas, fica a sede do Mercosul, um prédio de um duvidoso estilo mourisco, que até onde sei não permite visitação interna.
Pertinho dali também fica o Parque Rodo, que tem parque de diversões e também é usado por famílias para passeios, especialmente nos finais de semana. 

Um pouco mais para dentro do bairro de Pocitos, nas suas extremidades, ficam dois dos maiores shoppings da cidade, o Punta Carretas Shopping e o Montevideo Shopping – nenhum dos dois com nada espetacular.

Alguns quilômetros depois, no bairro de Carrasco, o Cassino de Montevideo, num prédio tradicional da primeira metade do século XX, também vale uma visita.

Nenhum comentário: