13/09/2008

Paris - Bastilha


A região ao redor da praça da Bastilha (essa com a coluna da foto acima, mais famosa por ser onde ficava a prisão cuja queda marcou o início da Revolução) acabou sendo uma agradável descoberta, totalmente por acaso, na noite de domingo.

Segunda à noite, depois de conhecer a Torre e jantar perto do Pompidou, o Diego, o Rafael e eu fomos para lá para ver o que conseguiríamos achar de legal para fazer.
Havia bastante gente ao redor da praça, principalmente em restaurantes e bares com mesinhas na calçada. Depois de dar uma reconhecida no local, entramos num pub com o pouco criativo nome de Irish Pub, que acabou sendo uma opção bem legal.

Logo ali na frente, vimos aquele ator da Globo (que depois viria a ser o galã da novela das oito), Dalton Vigh, todo com cara de perdido, com umas duas feiosas ao redor. Vimos ele na chegada (por volta da meia-noite) dizendo às mulheres que já estava indo embora e duas horas depois, na volta, exatamente no mesmo lugar.
Depois do pub, entramos num barzinho "brasileiro" chamado Beco da Cachaça, onde aquele típico estereótipo de brasileiro (um moreno vestido com roupa de capoeirista) ensinava umas tímidas francesas a dançarem de samba a forró.

Deu para se divertir naquela noite, tanto que no dia seguinte voltamos, dessa vez já para jantar. Foi nessa vez que, pela primeira na minha vida, comi num restaurante tailandês. Muito bom, e o preço não era de mais do que uns 15 euros a refeição inteira (menu com entrada, principal e sobremesa, mais uma bebida).
Nessa segunda noite, catamos outros barzinhos na mesma ruela da noite anterior e, quando o movimento já estava diminuindo (por volta da 1h30), voltamos para os mais próximos da praça em si.
Não existe mais nenhuma coisa a respeito da prisão da Bastilha. No lugar, fica uma ópera toda modernosa, essa que aparece na foto.

Um comentário:

Ricardo Pacheco disse...

Cara, essa sua dica foi muito boa. Foi nas ruazinhas perto da Bastilha que achamos os bares mais legal durante nossa estada em Paris. Valeu mesmo!! Se não fosse ter lido isso aqui, não teríamos conhecido...