24/07/2011

Chegada em Mykonos

A chegada em Mykonos não foi muito diferente da chegada em Santorini. Aeroporto pequeno, malas rapidamente nas nossas mãos, trâmite bastante simples para pegar o carro reservado na locadora (da mesma marca, Budget).

O único diferencial era que a Budget nem mesmo tem um escritório no aeroporto de Mykonos: um empregado espera os turistas que fazem reserva e num banquinho de espera mesmo faz a conferência dos dados e fica com cópia dos dados do cartão de crédito para garantia. Dessa vez, já ficamos previamente acertados que a devolução na partida ocorreria simplesmente deixando a chave embaixo do tapete do carro, estacionado em frente ao aeroporto. Quando perguntei do tanque de gasolina, se estava cheio e como tinha que devolver, a resposta foi: “tem mais ou menos 3 quartos de gasolina, devolva mais ou menos assim e está tudo OK”. Não poderia ser mais simples (confesso que me senti bem à vontade com esse clima “ah, vai dar tudo certo, sem stress!” dos gregos).
Pé na estrada com o C3 (completinho e com preço de econômico), GPS ligado e fomos à caça do nosso hotel. O aeroporto de Mykonos é ainda mais próximo da capital da ilha do que em Santorini, por isso menos de 5km depois já estávamos no meio de Chora, a cidadezinha que é o centro mais povoado da ilha.

A primeira impressão foi a de um lugar bem mais muvucado, com carros estacionados em quase todos os lugares possíveis ao longo das ruas. As estradas também são mais estreitas e a velocidade não pode ser muito grande, sob pena de deixar um retrovisor pelo caminho. A maioria delas é de mão única e algumas curvas são bastante fechadas na área urbana.

Demoramos um pouco para achar o nosso hotel. Devemos ter passado na frente dele umas duas vezes, pelo menos, mas não conseguíamos encontrar a entrada. Desisti e terminei ligando para a recepção, para que me ajudassem com indicações.

O Vencia, hotel que reservamos, estava bem onde deveria estar, mas o pátio de entrada era quase “camuflado”. Estacionamos, fizemos o check in e em poucos minutos estávamos entrando no quarto, para um bom banho, já pensando no almoço em seguida.
O hotel de Mykonos, o Vencia, foi escolhido com base na recomendação do blog “Turista Acidental”, de que já falei aqui em outros posts. É um lugar bem legalzinho, num estilo mais “descolado”, como aliás quase tudo em Mykonos.

Ficamos num quarto no térreo, com uma área privativa com vista para a piscina de borda infinita e para a baía do porto. O restaurante do hotel, mesmo lugar onde se serve o café da manhã, também tinha parte interna e parte externa – essa sem dúvida mais atraente.
Foi por ali mesmo que curtimos nossas primeiras horas na ilha, aproveitando para fazer uma refeição bem tranquilamente – como deve ser um passeio pela Grécia.

Nenhum comentário: