15/05/2012

Nosso hotel em Ko Samui

Existe uma infinidade de hotéis em Ko Samui e, pelas razões que expus no post anterior, é preciso escolher com base no lugar em que se pretende ficar, eliminando um pouco das opções. Desde o início, escolhi Chaweng como nossa base e por isso fui restringindo um pouco minhas escolhas a essa praia, depois restringi ainda mais à parte norte da orla, chegando ao meu eleito: o Baan Haad Ngam.

O Baan Haad Ngam é um hotel boutique que tem uns quatro tipos diferentes de quartos: os apartamentos standard, em prédios de dois ou três andares dispostos ao longo do jardim vertical que é o centro do hotel; dois tipos de bangalôs (o luxo e o executivo, que se diferencia do outro por ter jacuzzi) e as "pool villas", ou seja, apartamentos com piscina privativa. Na beira da praia, uma piscina com borda infinita, rodeada por um deck de madeira, ao lado de um restaurante italiano, o Olivio's, onde são feitos os lanches, os pratos do serviço de quarto e onde é servido o café da manhã. 

Os preços do hotel revelaram um excelente custo benefício, mesmo em se tratando de um país em que tudo é mais barato do que estamos acostumados. Descobri ainda que apenas duas semanas depois do ano novo, os preços ficavam ainda mais em conta, e como já tinha programado passar por Ko Samui mais no final da viagem, dei sorte em pegar logo o primeiro dia com tarifas já mais reduzidas. De tão empolgado, resolvi aumentar para 4 noites na ilha, reduzindo uma de Phuket, por tudo que comecei a descobrir sobre o lugar. 






Como se não bastasse o lugar ser bom, quando chegamos lá descobrimos na hora do check in que o tipo de quarto que tínhamos reservado, um bangalô, estava com lotação integral, e por isso ganhamos um upgrade. Sim, um quarto melhor - o melhor de todos - uma pool villa. Nem parecia verdade quando fomos entrando e conhecendo o quarto, com banheira de hidromassagem do lado de fora, uma piscina privativa, portas de vidro do chão ao teto removíveis (que assim integravam o quarto à piscina), um telão de LED de 40', uma cama king size, e um monte de mimos. Sem dúvida, o melhor quarto em que já paramos em nossas viagens de casal (um mochileiro xiita ficaria de cara comigo!).

A comida do restaurante, toda com menu em italiano, era realmente muito boa e veio muito a calhar, depois de alguns dias já começando a enjoar de comida tailandesa. Acabamos fazendo pelo menos umas 4 refeições ali, além do café da manhã, nos 5 dias e 4 noites que passamos no hotel. O plus era comer em mesas ao lado do mar, perto da piscina. 

Para completar, o hotel oferece internet wi fi de graça (com computadores no lobby), tem jardins com cachoeiras e esculturas e ainda empresta caiaques para fazer passeios pelo mar, que como falei no post anterior, é muito, muito rasinho, e permite que se vá mais de 300m p dentro, sem passar a água da linha da cintura.

Nenhum comentário: