14/02/2013

Londres - Tower Bridge e Tower of London

Depois de nos reencontrarmos no albergue e tentar entender o que tinha acontecido para nos perdermos na Abadia de Westminster, o Ângelo e eu voltamos naquele início de noite para a região entre Piccadilly Circus e o Covent Garden para jantar alguma coisa e explorar mais um pouco da região. A chuvinha, que já tinha dado as caras na tarde daquele dia de passeios, voltou à noite e permaneceu insistentemente até o dia seguinte.

Já pela manhã, com o tempo ainda de cara amarrada, armamo-nos com o guarda-chuvas que cada um tinha comprado na chegada a Portugal e encaramos a missão do dia. Dessa vez, pegamos um metrô diretamente na estação Great Portland Street e descemos, fazendo algumas baldeações, até a estação London Bridge que, ao contrário do que achávamos, não fica assim tão próxima da famosa "Ponte de Londres", que na verdade é chamada de "Tower Bridge", mas sim de uma "London Bridge" bem menos atraente.

Nossa intenção para aquela manhã era cruzar a Tower Bridge a pé e chegar até a Tower of London, onde sabíamos que gastaríamos pelo menos umas duas horas de visitação. Para chegar até lá, fomos caminhando pela margem sul do Tâmisa. Sem saber, acabamos descobrindo a Prefeitura de Londres, que é esse prédio modernoso meio ovalado da foto abaixo. 



A Tower Bridge é uma ponte que, assim como o Big Ben, simboliza a cidade de Londres. É formada por duas torres, que servem de suporte para o seu vão móvel, que pode ser içado para a passagem de grandes embarcações. A famosa ponte já tem mais de 110 anos e já serviu de cenário para muitos filmes, de todos os tipos (terror, comédias românticas, ação). Na abertura das Olimpíadas de 2012 foi colocada em destaque tanto naquela chegada da Rainha com o 007 como na regata pelo Tâmisa que serviu de abertura dos jogos. 

Existe um passeio por dentro das torres que a formam, mas não chegamos a fazer (na verdade, nem estávamos interessados).


Depois de cruzar a pé pela calçada lateral da ponte, que lembra um pouco a sensação de andar na ponte da cidade do Porto, chegamos aos arredores da Tower of London, uma das principais atrações para quem visita a cidade pela primeira vez. 

A Tower of London, ou Torre de Londres, é uma fortificação real em formato de castelo medieval, com fosso e tudo. O início de sua construção data de quase 1000 anos atrás e nesses 10 séculos ela já serviu de residência real, sede do governo, casa da moeda, prisão e centro de execuções, local de exposições de animais e, até hoje, de "cofre" para as joias da Família Real Britânica.

A entrada é cobrada e as pessoas são colocadas em grupos guiados por guardas que moram no local com suas famílias, chamados de "beefeaters", porque historicamente parte de seu salário era paga em carne, o que era um grande privilégio. 

A Torre já apareceu também em muitos filmes, como Elizabeth e em vários daqueles que contam a história de Henrique VIII. Algumas das esposas de Henrique VIII também estiveram presas ou foram mortas naquele lugar. Existe ainda o Portão dos Traidores, um acesso pela água por onde eram ingressados à fortaleza os presos políticos de algumas épocas.




Recentemente, foi divulgado pela imprensa que foi encontrado o corpo de outro Rei inglês com um vínculo bastante forte com o lugar: Ricardo III. Acredita-se que Ricardo III tenha aprisionado e matado seus dois sobrinhos nessa fortaleza, depois da morte de seu irmão mais velho, para que pudesse se tornar o herdeiro legítimo do trono e assim ocupar a Coroa. 

O castelo é um misto de museu real com forte militar, mas em algumas partes fica quase parecendo um parque temático. Tudo é impecavelmente conservado e com indicações precisas de sinalização. 

Uma das coisas mais curiosas, para mim, foi ver as armaduras utilizadas pelo próprio Henrique VIII ao longo de sua vida: o cara era um gigante em altura e, à medida que o tempo foi passando, foi se tornando também uma pessoa extremamente obesa. Risível também eram as "braguilhas" das armaduras, feitas de forma a assustar o pessoal (aliás, isso já foi motivo de deboche naquela série de humor dos anos 80 estrelada pelo Rowan Atkinson, o mesmo comediante do Mr Bean, que se chamada "The Black Adder").





Dizem, pelas histórias de mortes envolvendo o lugar, que seria "um dos mais mal-assombrados do mundo". Além disso, há lendas relacionadas aos inúmeros corvos que habitam o castelo - sendo a mais famosa a crença de que, no dia em que os corvos forem embora, acabará a monarquia na Inglaterra.

Para quem tem vontade de fazer a clássica foto ao lado de um guarda britânico com o uniforme vermelho e o chapéu peludo na cabeça, a Torre de Londres é certamente o melhor lugar para conseguir fazer isso.  

Nenhum comentário: