05/08/2008

Cidades + caras e + baratas

Muita gente pergunta quais são as cidades mais caras e mais baratas da Europa, para ter uma idéia antes de organizar um mochilão. Realmente, para quem está com o orçamento mais apertado ou pretende fazer determinado tipo de coisa, ter uma noção do custo de vida em cada lugar ajuda bastante.

De uma certa forma, a questão pode ser simplificada da seguinte maneira: os países do Leste Europeu que ainda não adotaram o Euro são os mais baratos; no meio estão os países da Zona do Euro (com alguma variação entre eles) e os mais caros acabam sendo os da Europa Ocidental que não usam o Euro (Reino Unido, Noruega, Suíça, Dinamarca, Suécia).

Uma noção um pouco mais aprofundada pode ser obtida analisando a tabela de custo de vida divulgada pela empresa Mercer para o ano de 2008. Essa tabela leva em conta os custos que um executivo trabalhando no exterior teria, tomando como referência a cidade de Nova York (custo de vida igual a 100). Levando em consideração moradia, alimentação, vestuário, lazer e outros itens básicos, a empresa faz um ranking das cidades mais caras do mundo:

1º - Moscou (impressionante, pelo menos para mim!)
2º - Tóquio
3º - Londres
4º - Oslo
5º - Seul (Coréia)
6º - Hong Kong
7º - Copenhague
8º - Genebra
9º - Zurique
10º - Milão
11º - Osaka (Japão)
12º - Paris
13º - Cingapura
14º - Tel-Aviv (Israel)
15º - Sydney (Austrália)
16º - Dublin
17º - Roma
18º - São Petersburgo
19º - Viena
20º - Pequim
21º - Helsinque
22º - Nova York
23º - Istambul (Turquia)
24º - Xangai
25º - Amsterdam
26º - Atenas
27º - São Paulo
28º - Madri
29º - Praga
30º - Lagos (Nigéria)
31º - Barcelona
32º - Rio de Janeiro
33º - Estocolmo
34º - Douala (Camarões)
35º - Varsóvia
36º - Melbourne
37º - Munique
38º - Berlim
39º - Bruxelas
40º - Frankfurt
41º - Dakar (Senegal)
42º - Kiev (Ucrânia)
43º - Luxemburgo
44º - Almaty (Cazaquistão)
45º - Bratislava (Eslováquia)
46º - Dusseldorf
47º - Riga (Letônia)
48º - Mumbai (India)
49º - Zagreb (Croácia)
50º - Hamburgo

A maior parte da lista de cidades européias em que já estive bate mais ou menos com a percepção que eu tive do seu respectivo custo de vida, mas tenho algumas "discordâncias". Por exemplo: acho que Estocolmo e Luxemburgo são bem mais caras do que Barcelona e Madri, por isso mereceriam estar um pouco mais acima.

Em outros sites na internet, descobri que Lisboa é a capital mais barata da Europa Ocidental e que Sófia, na Bulgária, é a capital ais barata da União Européia.

Não caia no erro de achar que porque a cotação de uma moeda é mais baixa ou mais alta um país tem custo de vida maior ou menor. Os preços das coisas é que definem o custo. Muito embora se precise de umas 7 coroas dinamarquesas para comprar apenas um 1 Euro, por exemplo, a Dinamarca é um país inegavelmente mais caro que todos os da Zona do Euro.

Outro mito a ser combatido é o de que a Alemanha seria um país mais caro que os outros. Não só eu, mas também meus amigos, tiveram a mesma impressão: a Alemanha é mais barata que muito de seus vizinhos. A Itália, surpreendentemente, é um dos mais caros. Ouvi muitos turistas europeus se queixando dos preços por lá e tenho a mesma opinião, confirmada pela lista acima, que coloca Milão e Roma acima de muitas outras cidades da Zona do Euro.

3 comentários:

Andressa disse...

Rio de Janeiro logo abaixo de Barcelona me impressionou!

André Augusto Cella disse...

E mais caro que Estocolmo!

Kate disse...

Bom, não sou ninguém para contestar o estudo da empresa, mas sim, eu discordo da lista...
Estive na Europa e passei bastante tempo nos lugares, não apenas alguns dias em cada um, e posso dizer que Paris, por exemplo, é mais barata que Roma. Gastei menos com o hotel, alimentação, e até a liquidação é mais verídica, embora a de Roma também seja muito famosa!
Veneza, por sua vez, é mais cara que as duas. Em três dias em Veneza gastei com o hotel o mesmo que em 20 dias em Roma, e os hoteis eram do mesmo porte.
O ideal, para um mochilão, é escolher as cidades que se quer conhecer, e não as mais baratas. Se preparar um tempo antes, comprar e agendar tudo aqui no Brasil, passagens de trem, algrebues...
Quem vai em grupo, tem albergues muito bons por lá, diferentes dos nossos. Em Paris eles os albergues oferecem descontos para estudantes, e o café da manhã está incluso, dispõe desde quartos individuais até quartos para 15 pessoas. Quem for em um grupo de 4 pessoas, por exemplo, pode fechar um quarto no albergue, assim além de não se preocupar com a segurança vai gastar em média 15 euros por dia.
Bom, é isso..

Kissu'