19/06/2011

Fim de tarde em Atenas

Após terminarmos a visita à Acrópole, já estávamos bem cansados do intenso dia em Atenas. Voltamos de metrô para a região de Monastiraki e tratamos de encontrar um café para fazer um lanche e descansar um tantinho. Ficamos numa praça bem arborizada, um pouco longe da muvuca da região, até reencontrarmos forças para seguir nosso roteiro e ir até outra Ágora antiga, onde fica o templo de Hefesto.

Essa parte da cidade é o centro de Atenas no tempo em que ela foi dominada pelos romanos. Também é toda protegida e cercada e exige o pagamento de ingresso. O que não contávamos é que ela encerraria as vendas de ingressos meia hora antes de fechar, por isso as únicas fotos que temos de lá são ou de cima, vista da Acrópole, ou do lado de fora, através do portão.
Um pouco desapontados pelo contratempo, decidimos então terminar o dia na beira do mar. Pegamos um metrô até Pireus e, de lá, um bonde bem moderninho que faz toda a costa marítima da cidade. Descemos numa praça em que havia pessoas pescando e crianças brincando.

Caminhamos pelo calçadão marítimo até o pôr do sol. Curioso que estava, fui até a água e vi que estava bem quentinha. O mar, como na maior parte da costa mediterrânea, era calminho e sequer tinha aquele cheiro de maresia.
Compramos até milho verde no nosso passeio e vimos uma Atenas bem diferente daquela que tínhamos enxergado até então: prédios mais modernos, pessoas “normais” e não só turistas e prestadores de serviço, alguns imigrantes africanos, como em qualquer país da Europa e até alguns clubes de iates de ricaços.

Quando finalmente escureceu, tomamos um bonde de volta ao centro, dessa vez por outro caminho, que nos deixou cerca de 40 minutos depois exatamente em frente ao Parlamento, onde tínhamos começado a manhã daquele longo e produtivo sábado de passeio pela cidade.

Nenhum comentário: