01/06/2011

Grego


A Grécia foi o primeiro país para onde viajei em que o alfabeto principal utilizado não é o mesmo do mundo ocidental. Ok, já fui à Bósnia e a Montenegro, onde se usa cirílico, mas não como único alfabeto oficial.

Isso de certa forma, assusta um pouco, até mesmo porque estava nos nossos planos o aluguel de um carro. Como seriam as placas de trânsito? Como saber, por exemplo, se um banheiro é masculino ou feminino?

Bom, em primeiro lugar, é importante lembrar que a Grécia é um país que depende muito do turismo e é óbvio que eles não esperam que um inglês, um alemão, um americano ou um japonês aprendam grego antes de viajar para lá. Por isso mesmo, quase todos os lugares com algum interesse turístico possuem em letras menores ou entre parênteses uma tradução em inglês da informação original escrita em grego. Alías, achei muito mais fácil encontrar quem falasse inglês na Grécia do que na Itália, por exemplo.

No meu caso, por uma esquisitice minha que remete ao final da infância, quando colecionava moedas e selos de outros países, eu tinha no fundo da memória boa parte do significado das letras no alfabeto grego. Não que eu soubesse grego, mas já sabia a que letra do nosso alfabeto correspondiam a maior parte das letras do alfabeto grego. Essa tabela de correspondência pode ser encontrada em qualquer página de internet sobre alfabeto daquele país:

Αα Αlfa (Aa)
Ββ Beta (Vv)
Γγ Gama (Gg)
Δδ Delta (Dd)
Εε Épsilon (Ee)
Ζζ Zeta (Zz)
Ηη Etá (Yy)
Θθ Teta (THth)
Ιι Iota (Ii) Φφ Fi (Ff)
Κκ Capa (Kk)
Λλ Lambda (Ll)
Μμ Miu (Mm)
Νν Nu (Nn)
Ξξ Ksi (Xx)
Οο Ómicron (Oo)
Ππ Pi (Pp)
Ρρ (Rr)
Σσς Sigma (Ss)
Ττ Tau (Tt)
Υυ Upsilon (Uu)
Χχ Chi (Hh como no inglês)
Ψψ Psi (PSps)
Ωω Ômega (Ôô)

Como o alfabeto não segue exatamente os mesmos fonemas que usamos, às vezes encontram-se nomes de cidades escritos em letras latinas de formas diferentes, por exemplo Thira ou Fira, enquanto que no grego é Θηρα.

Tudo isso, porém, só torna a viagem ainda mais interessante e desafiadora, ao invés de ser um "problema" de verdade.

Vale a pena tentar descobrir o que significam as palavras, porque muitas delas, uma vez transliteradas para o nosso alfabeto, podem ser compreendidas porque fazem parte da raiz das palavras a que estamos acostumados. Por exemplo:

εξόδου (exodou) = saída
γυναικών (ginécon) = mulheres (placa num banheiro feminino)
χρόνος (chronos) = tempo

Por fim, como em quase tudo quanto é lugar, as pessoas se mostram muito mais atenciosas com quem aprende saudações no idioma local, a agradecer ou mesmo a fazer pergunas simples. Isso demonstra interesse, educação e traz para o próprio viajante uma oportunidade de imergir na experiência da viagem de forma mais completa.

2 comentários:

Daniel disse...

Cara, mto bom o Blog.

O q eu fiquei mais surpreso foi que tu tb eh de Santa Maria.

Cara eu tenho 19 anos e to pensando em começar a fazer uns mochilões e preciso de conselhos.

Se tu puder entrar em contato o msn é :

Daniel.mp92@hotmail.com

Vlw, abraço

Daniel _riff disse...

Cara, mto bom o Blog.

O q eu fiquei mais surpreso foi que tu tb eh de Santa Maria.

Cara eu tenho 19 anos e to pensando em começar a fazer uns mochilões e preciso de conselhos.

Se tu puder entrar em contato o msn é :

Daniel.mp92@hotmail.com

Vlw, abraço