25/10/2008

Estocolmo - Gamla Stan II

Ainda no centro histórico da capital sueca, logo depois de conhecer a igreja com o São Jorge, tratamos de fazer o passeio por dentro do Castelo Real da Suécia (Kungliga Slottet).

Esse castelo é o maior do mundo ainda efetivamente utilizado como sede de governo de um país, segundo nos disseram. O passeio pela parte de dentro, no entanto, deixou bastante a desejar, porque muitas das principais salaas que normalmente estariam abertas para visitação, naquele dia estava com acesso vedado, porque estavam sendo preparadas para uma recepção oficial.

Na parte debaixo do castelo, há representações históricas e explicações acerca das versões antigas que existiram do castelo no mesmo local, no início da Idade Média. Ali existiu, entre outros, o Castelo das Três Coroas, que é o símbolo da monarquia no país.
Acabamos nos perdendo um pouco antes de fazer esse passeio em 2 grupos, mas como o centro é pequeno, logo nos encontramos por acaso ao redor dos pontos principais.

Dali, seguimos por uma ruazinha bem movimentada, paralela à do castelo, cheia de lojinhas e restaurantes, onde acabamos fazendo nosso almoço e comprando umas camisetas e lembrancinhas.
Depois, fomos para a pracinha (Stortorget) onde está o Museu do Nobel e a Academia Sueca. O lugar é conhecido também como "praça holandesa" por causa dos prédios em estilo flamengo que existem ao seu redor. Há também algumas fontes d'água dos tempos medievais, dando aquele ar à cidade de um vilarejo de uns quantos séculos atrás.Seguimos para o outro lado da ilha, já de frente para Södermalm, onde encontramos umas lojas muito legais de roupas e acessórios para esportes náuticos. Ali sim seu vontade de ter dinheiro para comprar uns casacos e camisetas muito bonitos. As coisas todas tinham aquele ar elegante de clubes de yatch e de vela, bem de acordo com a cidade mesmo.

Depois dessas lojas, aproveitamos um pouco as vistas a partir do cais. Há vários iates e navios de cruzeiro ancorados na região. Além disso, é o melhor ponto para ver a costa do lado sul da cidade, com uns penhascos próximos à água e cheios de casas de luxo na parte de cima.
Até uns 80 anos atrás, o lugar era bem deteriorado, cheio de indústrias sujas e quebradas e habitações populares, mas agora se tornou um dos melhores pontos da cidade.

Seguindo pela orla, paramos para descansar um tempo bem em frente ao Museu Nacional (National Museet) e ao Grande Hotel, mas do lado de cá do canal, na própria Gamla Stan. Deu até para tirar uma soneca com o solzinho e o clima agradável do lugar...

Nenhum comentário: