30/10/2008

Estocolmo - Djugarden

Djugarden é o bairro com a maior área verde do centro de Estocolmo. Seu nome oficial completo, em português, significa "Parque de Caça Real".

O lugar não tem praticamente nenhuma residência, mas em compensação é cheio de opções de lazer. As mais conhecidas são o Nordiska Museet, o Vasa Museet (os dois prédios aparecem na foto acima, à distância), o Skansen (um vilarejo escandinavo típico em tamanho menor) e o parque de diversões de Gröna Lund.

Para chegar até lá, tivemos que dar uma boa pernada em direção ao leste, atravessando toda a avenida na beira da água em Östermalm. Uma ponte une os dois bairros.

Fomos direto para o Museu Vasa, que eu nem sabia que existia, mas que o Marcelo tinha lido a respeito. O lugar é realmente muito interessante!

O Vasa era um navio de guerra que naufragou na sua primeira viagem, logo depois de partir de Estocolmo. Isso ocorreu ainda em 1628 e só depois de mais de 300 anos, em 1961, foi resgatado do fundo do mar Báltico.


O navio estava quase inteiro e com a maior parte dos utensílios próximos aos seus lugares de origem na organização interna do navio. Dezenas de esqueletos de vítimas do naufrágio também estavam lá dentro.

Para conservá-lo melhor e abri-lo à visitação pública, foram anos secando, enevrnizando e restaurando algumas partes do navio. Depois, o museu foi construído ao redor do barco (afinal, é considerado o maior objeto do mundo em exposição num museu - foi mais fácil fazer assim do que levá-lo para outro lugar).

A entrada sai por menos de 10 euros, se não me engano. Embora tenha bastante movimento, não chegamos a pegar fila nem se incomodar com o público. Foi o único lugar de Estocolmo, aliás, onde vimos um grupo de brasileiros.

Além do navio em si, no centro do museu, há quatro andares ao seu redor com maquetes, vídeos mostrando a história do naufrágio e do resgate, exposições dos objetos encontrados lá dentro, os esqueletos dos mortos e outras mostras. O passeio vale pelo menos umas duas horas.

Por termos nos prolongado um pouco no Vasa e por não saber exatamente o que veríamos lá dentro, acabamos pulando o Nordiska Museet, que fica logo em frente. Só depois que voltei de viagem é que descobri que lá há exposições de tudo um pouco - desde objetos de decoração e quadros, até máscaras e coisas sobre o ABBA.
Estávamos indo em direção ao Skansen, para ver se valia a pena uma visita no mini-vilarejo, mas com o início de uma chuvinha bem fininha, acabamos desistindo e retornando ao centro.

O plano de dar uma passada no parque de diversões outro dia acabou não se realizando também, pelo tempo que ficamos na cidade. Mas, certamente, são lugares que um dia ainda quero conhecer - porque de fato quero voltar a Estocolmo um dia!

Nenhum comentário: