01/10/2008

Paris - monumental

Retomando os posts sobre Paris, eu havia parado na parte em que visitamos o mausoléu de Napoleão, logo depois do Museu do Hotel des Invalides.

Já cansados de tanto passeio naquele dia, seguimos, meio sem rumo, em direção à parte "monumental" de Paris, onde existe uma seqüência de prédios históricos importantes para a cidade.

Para chegar lá, passamos pela famosa Ponte Alexandre III, que é copiada em várias outras cidades européias. Assim como em vários monumentos da cidade, as partes douradas são bastante realçadas e parecem irretocavelmente polidas.

Detalhes da Ponte Alexandre III
Os palácios que vêm logo depois da ponte são lugares, no entanto, que não despertam maior interesse - pelo menos não nosso. O Petit Palais e o Grand Palais foram construídos para uma daquelas grandes exposições mundiais (não sei se não foi a mesma para a qual a Torre Eiffel foi feita), mas hoje abrigam outros tipos de exposições, principalmente de arte.

Petit Palais e Grand Palais
A alguns passos dali, está o cruzamento com a Avenue des Champs-Elysées, onde está uma estátua do ex-presidente Charles de Gaulle.

Cruzamento da Champs Elysées com a Gal. Eisenhower
Naquele ponto, olhamos no mapa e decidimos passar na frente do Palácio do Eliseu, sede do Governo Francês. Presumimos que estávamos perto, em função do mapa, mas acabou sendo uma baita caminhada.

Bolsa
Para chegar até lá, passa-se por várias áreas ajardinadas e muitas embaixadas de outros países. Posso dizer que não valeu a pena, porque a única coisa que se vê é um pedaço do palácio, pelo portão de entrada, fortemente vigiado por seguranças de caras desconfiadas (até porque a Embaixada dos EUA fica ao lado).

Eliseu
Na rua do palácio do governo, passamos por algumas das lojas mais chiques de toda a cidade e praticamente só por pessoas bem vestidas - nada de turistas. Terminamos na Place de la Concorde, de onde decidimos que seria melhor voltar para o albergue, embora ainda estivesse claro (mesmo sendo umas 19hs).

Assembléia Nacional, vista da Concorde

Nenhum comentário: