23/10/2008

Estocolmo - visão geral

Estocolmo é uma cidade que, embora aparente ser grande e espalhada, pode ser percorrida nos seus pontos principais a pé. No mapa acima, assinalei em círculos vermelhos pontos de interesse turístico, em círculos azuis regiões com lugares para sair à noite e no ponto rosa com meio preto o albergue em que ficamos.

Não usamos metrô enquanto estivemos por lá (3 dias). As caminhadas nas ilhas menores, especialmente à beira da água e em partes ajardinadas mais tranqüilas, são muito boas, parecendo que nem se está numa capital de um país.

Só nos cruzamentos das pontes que entram e saem da Gamla Stan é que a coisa é um pouco muvucada, por causa do trânsito, mas nada que assuste quem vive no Brasil.

A parte principal da cidade é a Gamla Stan, a cidade velha, que é a ilhazinha menor no centro do mapa. Ali há quase só prédios históricos, lojinhas de souvenir, igrejas, prédios do governo - quase nada de moradias ou lugares para se hospedar.

A região de Norrmalm, imediatamente ao norte, onde ficamos, tem tudo pertinho e mistura áreas comerciais com residenciais.

Nas ilhas de Kastellholmen e Skeppsholmen, o ambiente é bem bucólico e bonito, mas meio isolado à noite (não por perigo ou coisa parecida, mas por ficar meio longinho dos lugares para sair ou jantar). Na segunda delas fica o albergue mais famoso da cidade, o af Chapman, que é num barco ancorado.

Em Djugarden ficam parques e museus, mas não há quase nada de lugar para ficar.

Nenhum comentário: