15/04/2008

Barcelona - parte V

SAGRADA FAMILIA

A Sagrada Família é, disparado, a atração turística mais importante de Barcelona.
Antes de ir até lá, muita gente pensa que é só uma catedral com muitos detalhes, feita por um arquiteto famoso. Mas não!
Em primeiro lugar, porque ela ainda não é, tecnicamente, uma catedral, porque sequer foi terminada. Quando a terminarem (dizem que ninguém tem interesse em que ela efetivamente fique pronta, pois já faz mais de 100 anos que começou a obra), aí sim poderá ser consagrada e se tornar uma catedral.
Em segundo lugar, porque não é nada parecido com o que se tem em mente quando se pensa num prédio com fins religiosos. Nada lá é convencional. Tudo é meio psicodélico, surrealista, com formas que fogem das linhas retas ou simplesmente curvas para parecer coisas da natureza.
Segundo as informações existentes, a construção começou com um projeto de estilo neogótico, mas um ano depois foi assumida por Gaudí, que a redefiniu completamente. A idéia dele foi a de conjugar, num só templo, todas as fases e aspectos da vida de Jesus. Por isso, há a fachada no Nascimentos, a fachada da Paixão, a fachada da Glória, e os pórticos da Caridade, da Fé e da Esperança. Cada detalhe representa alguma coisa sobre a vida de Cristo.
Quando o projeto estiver pronto, serão 18 torres, bem mais do que as atuais.
Nós a visitamos depois de sair de La Pedrera. Pegamos um metrô até a estação Sagrada Familia e pegamos uma pequena fila na entrada. Há um preço "x" para entrar no prédio e mais um tanto em euros para subir até as torres de elevador. Lembro que a entrada que compramos dava direito também a visitar o Museu de Gaudí no Parc Güell.
A fila para o elevador é que demora (cerca de uma hora, nós levamos), porque só sobem umas 4 pessoas de cada vez. A descida é toda por escadas em caracol. Lá de cima, tem-se vistas bem legais da cidade e a possibilidade de ver de pertinho os detalhes das torres.
Nas partes do subsolo, há exposições sobre o processo de construção, maquetes de como a Sagrada Familia será quando estiver pronta, artefatos utilizados pelos engenheiros para os cálculos da estrutura e muitas fotos.
No interior propriamente dito da Sagrada Familia, há pouca coisa fora o teto psicodélico e as colunas que parecem árvores gigantes.

Nenhum comentário: