13/05/2008

Visão geral

Praga impressiona bastante. Já naquela primeira noite fizemos essa descoberta. A cidade mata a pau de tão bonita.

Da frente da ópera, seguimos direto para o outro lado do rio, para dar umas voltas iniciais. Seguimos pela ponte Mánesův, só olhando a Karlův most (Ponte Carlos) de longe. O Castelo de Praga (Pražský hrad) é a figura central da cidade, que aparece de quase tudo quanto é canto.

Depois viemos voltando devagarinho pela ponte, em direção à cidade velha, onde tudo é ainda mais bonito.

Não havia muito movimento àquela hora e não foi difícil arranjar lugar para jantar num restaurante bem ali naquela região.

Com calma, fomos entendendo a cidade. Pegamos uns mapinhas muito bons no albergue, num formato bem legal de carregar e com bastante indicações de lugares com coisas para se ver e para se fazer. O nome é "Praha City Spy"; existem vários mapinhas desses em outras cidades européias, geralmente distribuídos nos albergues. É o melhor para se achar.

A cidade é dividida em bairros com características próprias, mas que não são imediatamente percebidas à medida que se passa de um para o outro:

Distrito de Praha 1: corresponde à parte histórica da cidade, onde estão quase todos os pontos turísticos. Nele ficam os bairros de Staré Město (Cidade Velha), Josefov (Bairro Judeu) e Malá Strana, todos ao redor da Ponte Carlos.

Distrito de Praha 2: corresponde à parte ao sul da Stare Mesto, com os bairros de Nové Město (Cidade Nova) e ž(as únicas atrações são o castelo de Vysehrad e os "prédios dançantes" perto do rio, logo depois do Teatro Nacional).

Distrito de Praha 3: corresponde ao centro da cidade para os moradores, longe dos turistas. No bairro de Zižkov, bem nesse centrão moderno, dizem, estão as verdadeiras cervejarias baratas freqüentadas pelos locais.

Distrito de Praha 4: fica bem ao sul de Vyšehrad e não tem nada de turístico. Já é uma das partes de Praga com aqueles prédios comunistas todos iguais, com cara de concretão.

Distrito de Praha 5: pega o bairro de Smíchov, onde fica o Parque Petřínské.

Distrito de Praha 6: é a parte atrás do castelo de Praga; também não tem muito interesse turístico.

Distrito de Praha 7: é onde ficava o nosso albergue. Ali fica o Parque Stromovka e algumas boates não tão cheia de turistas, como a Misch Masch.

Distrito de Praha 8: atrás da estação central, com o Bairro de Karlin segundo nos disseram, é a única área da cidade onde não se recomenda andar a pé, muito menos à noite.

No final das contas, a maioria do pessoal acaba se concentrando na área de Praha 1 mesmo, onde estão as melhores atrações para conhecer de dia e os lugares mais freqüentados por turistas à noite.

Muitos dos albergues também ficam nessa região, mas aí são mais daquele tipo prédio velho, apertado, meio sujo... Acho que, pelas condições do nosso albergue, valeu a pena ficar um pouquinho mais longe, tendo metrô e bonde por perto.

Nenhum comentário: